Ordem dos Guardiões da Criança - Cuidar da Criança dá Sorte

Seundo dados nacionais - Subnotificados - A violência contra a criança é a principal causa da morte de crianças e adolescentes, a partir dos 5 anos de idade. Cerca de 70% ocorrem dentro de casa, principalmente por negligência e agressão física. No Brasil temos o Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos e o SIPIA que é o Sistema de Informação para Infância e Adolecencia.

ORDEM DOS GUARDIÕES DA CRIANÇA

É uma idéia de campanha do Projeto Via Láctea Caminho, Luz e Vida, criada em 18 de fevereiro de 2013, junto à diretoria e colaboradores, para unirmos em sentimentos e açoes, e mostrar que podemos sim de alguma maneira participar dos cuidados da criança que não são de nossa família, mas é de nossa responsabilidade social e moral. Quando nos intitulamos Guardiões da Criança, estaremos em cada fibra de nosso ser, atento à situações diversas contra a criança, não mais passivos, mas como participantes ativos no cuidado e proteção de toda criança que passa pela nossas vistas.

A criança - nosso futuro - que cresce em um ambiente violento, sofrendo violências físicas e psiquicas, tem maior indíce de depressão, comportamento violento (imita os pais), tentativas de suicídio, distúrbio do sono, e até crianças com deficiências mentais, já em sofrimento extremo, são vítimas também de agressões físicas, como se não bastasse seu sofrimento por debilidades físicas e psiquicas. Os sinais de criança vitimizada podem ser imperceptiveis, porém, com um pouquinho de interesse, pode se perceber queixas de falta de apetite, tristeza, problemas para dormir, hematomas, histórico de ossos quebrados, queimaduras, fraturas de cranio, entre outros.

Olhe para a criança com olhar perceptivo, e atento, de verdadeiro anjo da guarda, de guardião forte. Infelizmente é comum a criança sair de uma consulta médica, sem que se perceba a verdadeira causa dos sintomas apresentados, quem souber de algum abuso contra a criança pode denunciar para o número 100, a notificação pode ser anônima.

OS PRINCIPAIS TIPOS DE VIOLÊNCIA INFANTIL

- Síndrome de Munchausen:

Quando a criança é trazida para cuidados médicos devido a sintomas inventados ou sinais provocados por seus responsáveis. A partir disso, ele é submetido a exames, usos de medicamentos, sofrendo consequencias físicas e psicológicas.

- Abuso Sexual:

É todo ato sexual, em que o agressor está em estágio de desenvolvimento psicosexual mais adiantado que a criança ou adolescente. Pode ser induzido ou forçado.

- Maus tratos psicológicos:

Englobam rejeição, depreciação, discriminação, desrespeito, cobrança ou punição exagerada. Pela falta de evidencias, é o tipo mais difícil de ser diagnosticado.

- Negligência:

Omissão do responsável em fornecer cuidados básicos e todos os elementos necessários para o desenvolvimento da criança.